Archive for dezembro \31\UTC 2010

Feliz 2011!

 

Os fogos anunciam a chegada do Ano Novo!

É hora de refazer seus sonhos ainda não realizados

e acreditar que irá concretizá-los.

Soltar um olhar solidário e acalentador para os seus amigos

e bocejar para os inimigos.

Aprender com os erros do ano que passou e

brindar com um belo sorriso 2011.

Correr ao encontro daquele amor ainda não perdido

ou surpreender mais uma vez o amor já conquistado.

Se Eu Não Te Amasse Tanto Assim

Se Eu Não Te Amasse Tanto Assim

Paulo Sérgio Valle / Herbert Vianna

 

Meu coração, sem direção
Voando só por voar
Sem saber onde chegar
Sonhando em te encontrar

E as estrelas
Que hoje eu descobri
No seu olhar
As estrelas vão me guiar

Se eu não te amasse tanto assim
Talvez perdesse os sonhos
Dentro de mim
E vivesse na escuridão

Se eu não te amasse tanto assim
Talvez não visse flores
Por onde eu vim
Dentro do meu coração

Hoje eu sei, eu te amei
No vento de um temporal
Mas fui mais, muito além
Do tempo do vendaval

Nos desejos
Num beijo
Que eu jamais provei igual
E as estrelas dão um sinal

Se eu não te amasse tanto assim
Talvez perdesse os sonhos
Dentro de mim
E vivesse na escuridão

Se eu não te amasse tanto assim
Talvez não visse flores
Por onde eu vim
Dentro do meu coração

 

 

Chuva

Havasu Creek Waterfall, Arizona Photograph by Suzanne Mathia

havasu-creek-mathia_3690_990x742

FELIZ NATAL!!!


” Nós crescemos mas na verdade gostamos da idéia de colocar

“os sapatinhos na janela”

Há tantas formas de se fazer isto.

Podemos acender velinhas coloridas para cada sonho.

Podemos escrever um bilhete e colocar

escondidinho na árvore.

Encontre um jeito todo seu de colocar os “sapatinhos na janela”

e se não achar o seu jeito, simplesmente deixe lá fora

os seus sapatinhos …

e imagine que um belo Anjo

deixará a bênção que você mais necessita.

Feliz Natal!

Feliz Ano Novo! “

 

By Fátima Irene Pinto

 

 


Frase do Dia

“A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original.”

Albert Einstein

Poesia

“É tão impossível traduzir a poesia como é traduzir a música.”

Voltaire